sexta-feira, 7 de julho de 2017

Mais coisas que "minervam"...






Ás vezes tenho a ligeira sensação de que estas coisas que "minervam" nunca mais acabam e tem uma imensa tendência a aumentar de número...

  
…Bolhas de espaço imaginário:
-Pessoas que numa fila de qualquer coisa à espera para pagar, insistem em bafejar-nos com a sua respiração por cima do nosso ombro, obrigando o cabelo a tocar no nariz provocando comichão. Lembro-me sempre daquela bolha do anuncio de um iogurte a rebentar quando estas pessoas se aproximam, ou então vejo a pessoa a entrar para dentro da minha bolha… e ficamos lá os dois, aconchegadinhos, apertadinhos e a respirar do mesmo ar…tão bom!

-Na praia faço propositadamente mais uns metros para apanhar a parte do areal em que se consegue ver horizonte… eis senão quando, alguém chega e apesar de ter imenso espaço à volta, decide armar todo o arsenal balnear tão próximo que as sombras dos chapéus, o meu e o deles, forma uma única como uma alegre família de desconhecidos.



…Supermercados:
-Aqui temos vindo a assistir a um fenómeno que eu não sei onde vai parar.
Começou-se por ter uma operadora de caixa a passar os artigos, naquilo que se pode considerar um ritmo normal, e nalguns espaços até tínhamos uma pessoa a ajudar a por os artigos nos sacos.
Depois substituíram os sacos de plásticos por outros, (os tais que agora toda a gente leva para todo o lado, especialmente para a praia com os brinquedos dos miúdos, ou a roupa para a engomadoria…) mais resistentes e deixou de haver assistência a ensacar.
Hoje em dia temos autenticas maratonas na linha de caixa: … “vamos ver quem consegue ser mais rápida, eu a por tudo no tapete e depois nos sacos, ou ela a passar os artigos pelo scanner!”
Ainda não acabei de por as coisas no tapete, já a operadora está a puxar o dito e a passar os artigos pelo scanner a uma velocidade vertiginosa. E aquele “bip”, “bip”, produz em mim uma necessidade de competição e de tentar ser mais rápida que a profissional da caixa e aí tento desesperadamente por tudo no tapete e depois tudo nos tais ditos sacos antes que ela pergunte: “vai querer contribuinte na sua fatura?”, com um sorriso de vencedora….


…Filhos e rotinas:
1ª tentativa, voz doce meio a cantarolar e claramente maternal
“-Filho. Vai lá lavar os dentinhos, dizer até amanhã e cama.”

2ª tentativa, que ocorre uns 10m depois, ainda em tom maternal
“-Filho, … vá, já são horas. Vai lá! Já chega.”

3ª tentativa, tom maternal quase a descambar para o demoníaco…
“-Importas-te de ires lavar os dentes e ires para a cama!?”

4º tentativa já possuída
É agarrar pelo braço assim meio no ar e enfiá-lo na cama e fechar a porta.
“Até amanhã! Também gosto muito de ti!” (apesar de ele ter dito que eu sou uma chata e que não gosta de mim”.

E é isto…todos os dias.
…a parte dos filhos. As outras são só de vez em quando é que minervam!


Petra



Sem comentários:

Publicar um comentário